O desejo genuíno de mudança é o passo principal para a saúde integral

Sabe quando você vive anos com a mesma dor crônica e não consegue curar? Talvez esteja faltando aí um desejo genuíno de mudança. Antes dos tratamentos, o que funciona é a nossa vontade de eliminar a dor.

O desejo genuíno de mudança é o passo principal para a saúde integral. Tem gente que tem dor de estimação, que fala até com orgulho que toma remédio todos os dias, que já nasceu assim e que se acostumou a não estar 100% bem. Talvez essa postura seja fruto de uma insatisfação gigante com os tratamentos alopáticos, que diminuem os sintomas, mas que, muitas vezes, não acabam com a causa, e aí, a dor retorna. Como não conseguem curar, essas pessoas preferem aceitar que a vida delas é assim, que a dor faz parte. Mas isso não é verdade!

Muitas das nossas dores e doenças estão intimamente ligadas a memórias traumáticas, causadas por emoções fortes com as quais não soubemos lidar, e desde muito antes do que conseguimos efetivamente lembrar. O processo de cura, às vezes, é doloroso, porque exige mudanças de postura, novas escolhas de vida, reviver, mesmo que brevemente, as dores do passado, perdoar. Por isso é uma decisão difícil de se tomar, essa de remexer nas memórias e ressignificá-las. Mas é libertador!

Querer ter saúde é poder ter saúde

Se tivéssemos o entendimento de como nossa mente consegue controlar e direcionar nossa vida, muito mais do que apenas por decisões materiais, como o que comer, qual carreira seguir ou para onde viajar, seríamos mais maleáveis com o que nos cerca. Estamos, o tempo todo, “opinando”, decidindo, escolhendo. Inclusive nossos pensamentos. Se decidimos ser felizes, nossa mente, aos poucos, vai se fixar naquilo que nos faz feliz. Mas se optamos por sofrer, ela nos fará prestar mais atenção àquilo que nos causa dor. O processo é complexo, mas, ao mesmo tempo, simples.

Quando damos um grande “basta!” à dor, iniciamos um caminho que nos leva à uma cura mais provável. Situações, pessoas e possibilidades saudáveis nos aparecem, porque determinamos isso. Da mesma forma, um tratamento invasivo em um paciente que não quer se curar, dificilmente funcionará. Porque ele simplesmente decidiu estar naquela situação.

Pare e pense: que decisões você está tomando na sua vida, hoje? Que pensamentos lhe rondam, como você lida com suas dores? Só o desejo verdadeiro, genuíno, de mudar o que nos machuca, é que pode nos levar, definitivamente, a uma vida de saúde integral.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s