Seja alguém que você mesmo seguiria

Em busca de nossa melhor versão, podemos, muitas vezes, ficar em dúvida sobre o caminho a seguir. Quem desejamos ser? Pois a nossa dica é: em tempos de influenciadores, seja alguém que você mesmo seguiria!

Viver não vem com manual de instruções, não é mesmo? Fazer escolhas acertadas e buscar emoções que sejam equilibradas são um desafio constante. Como saber? Em tempos de influenciadores, em que seguimos pessoas pelo que fazem e dizem, é bom usar esse pensamento como norte: seja alguém que você seguiria, alguém que possa servir de exemplo para sua melhor versão.

Duas máximas precisam nos fazer companhia durante nossos dias: primeiro, não temos como estar certos o tempo todo, não podemos nem mesmo ter essa pretensão. E segundo, não podemos agradar a todos, nem mesmo a nossa própria opinião. Querer o controle, a gratidão constante, os louros de toda tomada de decisão é certeza de frustração. Não temos controle, não sabemos, e está tudo bem?

No momento em que admitimos que não temos a certeza, metade de nossas expectativas somem. É alívio que chama, né? Pois é, não precisar estar certo é uma boa medida de tranquilidade na vida. Vivemos aprendendo e nos aprimorando. Se já sabemos tudo, o que há para descobrir? Desejar estar sempre certo é exercício do ego e pode ser que ele esteja reverberando experiências ruins que “não saber” lhe trouxe.

Da mesma forma, nossa criança interior, que precisa pertencer e ser aceita, está sempre reclamando sua posição de preferência. Se desagradamos, então, estamos ferindo essa porção da nossa alma. Mas ela também pode caminhar na sombra de algum trauma, alguma exclusão, algum abandono. Que já não existe mais, mas que segue orientando nossas escolhas.

Com medo de sofrer novamente, vamos nos condicionando a comportamentos que não são tão saudáveis, já que seguem nos causando dor. Sim, expectativa é sinônimo de dor. Imagine que você age sem esperar nada. Qualquer retribuição será perfeita, correto? Já, se você espera, espera, espera, tudo que vem diferente fere, machuca. É uma questão de perspectiva: você escolhe continuar criando expectativas ou prefere descobrir de onde elas vêm para limpar seu campo emocional?

Como ser nossa melhor versão

Ser alguém que você seguiria significa ter comportamentos que refletem seus maiores anseios, aquilo que você deseja para o mundo. Mas, como, se tudo parece sempre tão incontrolável? Não podemos comandar como as coisas vão acontecer, o que farão conosco, mas temos como controlar nossa forma de reagir ao que nos acontece. Essa maturidade emocional, além de ser extremamente benéfica para nosso bem-estar e nossos relacionamentos, ainda cria um campo vibracional positivo à nossa volta, aumentando as chances de atrairmos situações e pessoas mais favoráveis.

Quem alimenta sofrimento, sofre duas vezes. Por outro lado, quem aproveita as lições da vida e procura crescer com elas, acaba incentivando outras pessoas a crescerem também. Voltamos, assim, ao influenciador. Podemos todos sermos influenciadores, em nossos dias. Para isso, é preciso que estejamos no controle das nossas emoções e que sejamos capazes de aprender com nossos erros. Está pronto para ser você mesmo em 2019?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s